Dia Nacional do Animais


Foto: iStock

Você sabia que hoje (14/3) é comemorado o Dia Nacional dos Animais? A data foi instituída no calendário em 2012, logo após a apresentação do Estatuto dos Animais, no Congresso Nacional, consolidando os direitos dos animais irracionais e os deveres dos humanos.
No Brasil, por Lei Federal, qualquer maltrato, que inclui bater nos animais, prender o dia todo, não tratar as doenças, submetê-los a trabalhos forçados, deixar sem água, comida e/ou abrigo e abandonar animais domesticados, é considerado crime. Mesmo com uma legislação definida e campanhas, o abandono e os maus-tratos ainda são recorrentes. Outro forte problema enfrentado no País é o tráfico de animais, por termos uma grande variedade de espécies. Retirar os animais do seu habitat natural e transportá-los para outros estados ou países, muitas vezes, sem as mínimas condições de conservação vital, deixa que grande parte morra durante o tráfico.
Ainda temos muitos problemas em questão à proteção dos animais, mas cada dia mais surgem Leis, projetos, ONGs e pessoas trabalhando em prol dessa causa. Você quer ajudar? Acompanhe algumas dicas que vão fazer diferença na vida desses bichinhos que só enchem a gente de amor:

– Não compre, adote: por que comprar um animal se temos tantos abandonados pela rua prontos para levar alegria ao seu lar? Precisamos perder esse preconceito com os animais de rua. Consegue imaginar a sensação de ter salvo uma vida? Você pode fazer a diferença. Não patrocine pets shops e criadores. Se você fizer muita questão de uma determinada raça, procure criações caseiras, faça visitas e investigue bem os cuidados levados aos animais.
– Denuncie: no Brasil, é crime por lei submeter o animal a maus-tratos. Se você presenciar ou desconfiar de animais nessa situação, podendo ser de qualquer espécie, vá imediatamente a uma delegacia de polícia para fazer o Boletim de Ocorrência, ou compareça à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente. Não se esqueça de cobrar a fiscalização.
– Ajude: inúmeras ONGs, projetos e pessoas trabalham com ações em prol dos animais. Que tal ajudar? Você não precisa ajudar só financeiramente, caso não tenha condições, pode estar presente nas causas e ações sociais.
– Apadrinhe: se você não pode adotar e nem dar um lar temporário a um animal de rua, existe também a opção de apadrinhar. Para aproximar as pessoas que querem ajudar os animais carentes, existe o sistema de apadrinhamento, onde se escolhe uma vida de abrigo e se responsabiliza por suas despesas mensais, como ração, água, medicamentos e vacinas. É legal também visitar frequentemente o animal, pois ele precisa do contato e da atenção do humano.
– Apoie empresas que se importam com os animais: na hora de consumir, escolha por empresas que apoiem as causas dos animais. Pode ser divulgando ações ou revertendo parte do lucro para ONGs. E sempre pesquise e escolha marcas que não testem os produtos em animais.
– Cobre do poder público: o governo também é responsável pelos animais do País. Sempre fique atento, cobre novas leis, fique de olho se antigos projetos estão sendo realizados e sugira novas medidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>