Dia da Sobrecarga da Terra em 2019


Foto: iStock

Hoje (29/7) marca o dia em que a humanidade já consumiu o limite de recursos que o planeta pode regenerar em um ano, cenário intitulado de Dia da Sobrecarga da Terra. Neste ano, a data chegou três dias antes que em 2018. O momento é alarmante, já que ainda restam cinco meses até o próximo ano. Até a virada, o ser humano viverá no vermelho, com um déficit ecológico altíssimo. As consequências do consumo exagerado são desastres naturais, desmatamentos, poluição, escassez de água e alimentos, erosão do solo, acúmulo de gases de efeito estufa na atmosfera e perda de biodiversidade. O Dia da Sobrecarga da Terra, tradução de Overshoot Day, foi criado pelo instituto independente britânico de pesquisas New Economics Foundation, uma parceria da Global Footprint Network, para contabilizar através da comparação do consumo total da humanidade com a capacidade da Terra em regenerar os recursos naturais por ano e alertar as pessoas desse gasto. Se continuar como está, a estimativa é que sejam necessários dois planetas Terra até 2050 para atender a demanda. Mas, a boa notícia é que a situação é reversível, sendo possível adiar cada vez mais esse dia. Para isso, é necessário a contribuição e algumas mudanças de hábitos de todos. Siga algumas dicas da Censi e faça a sua parte:

– Calcule o seu consumo: a Global Footprint Network produziu um teste online, acesse neste link: http://www.footprintcalculator.org/, para que cada um consiga avaliar como é o seu consumo. Até que dia os recursos naturais durariam se todos vivessem igual a você? Utilize essa informação para perceber as mudanças necessárias no seu dia a dia. O site é inglês, mas com o tradutor automático é fácil de entender tudo.

– Economia Circular: a ideia é reduzir os recursos, por isso aplicar a economia circular é fundamental nesse caso. Ainda pouco conhecida, essa atitude busca dar valor ao que seria descartado. Na Censi, por exemplo, a água da chuva é coletada para utilização na descarga dos vasos sanitários e limpeza de áreas como banheiros, pátios e salas. Além disso, muitos produtos da empresa vêm de outro País, concentrando uma grande quantidade de caixas de papelão, as quais são guardadas e reutilizadas para embalar outros produtos que serão enviados aos clientes.

– Preserve: não desmate e não faça podas ilegais. Pelo contrário, sempre que puder, plante uma árvore. Além disso, não polua o ambiente, não faça queimadas e diminua o uso do carro. Sempre que possível utilize o transporte público. Uma boa opção também é montar um esquema de carona com pessoas que fazem o mesmo percurso que você. E se o seu destino for perto, aproveite para fazer uma caminhada ou pedalada. Além de ajudar a natureza, você estará fazendo um bem para a sua saúde.

– Escolha produtos reciclados: uma tonelada de papel reciclado poupa cerca de 22 árvores, economiza 75% de energia elétrica, 10 mil litros de água e polui o ar 74% menos do que se fosse produzido de novo. Assim como o papel, outros produtos reciclados também oferecem essa economia. Sempre que possível, recicle o que você tem ou escolha marcas que tenham essa proposta.

– Separe o lixo: é comum ver campanhas e incentivos da coleta seletiva, mas o resultado ainda não é suficiente. Muitas famílias ainda não separam corretamente o lixo como deveriam, é importante saber que a preservação começa em casa e as vantagens de separar o lixo doméstico estão cada vez mais evidentes. Mais do que aliviar os lixões e aterros sanitários, a reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para quem trabalha recolhendo o lixo.

– Gasto de água: evite o desperdício e utilize apenas o necessário. Mudar pequenos hábitos, como fechar a torneira enquanto escova os dentes, já faz uma grande diferença. Alguns mecanismos hidráulicos também podem dar resultado, como por exemplo os redutores de vazão, desenvolvidos pela Censi, que podem ser utilizados em torneiras e chuveiros, são de fácil instalação e controlam a quantidade de água, reduzindo o consumo em até 50%.

– Gasto de energia elétrica: se ninguém estiver assistindo, desligue a televisão e também outros aparelhos que estejam ligados sem uso. Evite deixar luz acesa em ambientes que já estejam iluminados naturalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>