Dia da Natureza e Dia Mundial dos Animais (4/10)


Hoje (4/10) é comemorado o Dia da Natureza, data escolhida para homenagear o frade da Igreja Católica São Francisco de Assis, que ganhou destaque por sua paixão e seus ensinamentos sobre o respeito à natureza. Entendemos como natureza, tudo o que não é produzido pelo ser humano, como a terra, a água, o ar e os animais. E falando nos animais, hoje celebramos também o Dia dos Animais, estabelecido por ecologistas em 1931. Para as duas datas, é proposto refletir os impactos das ações humanas no meio ambiente, e a importância da natureza para o Planeta Terra. Por muito tempo, os ensinamentos do frade não foram aplicados, tanto que diariamente enfrentamos problemas como rios poluídos, extinção de animais, derretimento de geleiras e desmatamento, afetando até mesmo a nossa tão importante floresta brasileira, a Amazônia. Engana-se quem pensa que as agressões à natureza partem somente de grandes empresas poluidoras, pequenas atitudes do nosso dia a dia também refletem na preservação do meio ambiente. A boa notícia é que as pessoas já estão começando a perceber a gravidade da situação e a se preocupar mais com a causa, realizando ações em prol da preservação.
Para comemorar essa data, listamos algumas dicas para você contribuir com a natureza e os animais. Acompanhe:

– Comece pelas crianças: desde os primeiros meses de vida as crianças precisam saber da importância de cuidar do meio ambiente. Mais do que conversar, demonstre na prática quais são as atitudes corretas e o que não pode ser feito. E lembre-se, o adulto é sempre um espelho para a criança.

– Destino correto do lixo: um simples chiclete que você joga hoje no chão levará anos para se decompor na natureza. Cuide bem do seu lixo, separe e recicle.

– Consumo Consciente: certos itens podem ser reutilizados, diminuindo o impacto no meio ambiente. Um pote de margarina pode armazenar outro alimento. Caixas de leite, garrafas pets, entre muitos outros podem se transformar em lindos artesanatos. Compre apenas o que realmente é necessário para evitarmos a produção de lixo em excesso.

– Preserve: não desmate e não faça podas ilegais. Pelo contrário, sempre que puder, plante uma árvore.

– Água: evite o desperdício e utilize apenas o necessário. Mudar pequenos hábitos, como deixar a torneira aberta enquanto escovamos os dentes, já fazem uma grande diferença. Alguns mecanismos hidráulicos também podem dar uma forcinha. Restritores e redutores de vazão são indicados para controlar a vazão da água e evitar o desperdício. Eles reduzem a saída de água para até quatro litros por minuto. Um mecanismo de saída para caixas acopladas, como o Dual Flush da Censi, economiza até 50% de água por descarga.

– Energia elétrica: se ninguém estiver assistindo, desligue a televisão e também outros aparelhos que estejam ligados sem uso. Evite deixar luz acesa em ambientes que já estejam iluminados naturalmente.

– Não polua: além de não fazer queimadas, outra forma de não poluir o meio ambiente é diminuir o uso do carro. Sempre que possível utilize o transporte público. Uma boa opção também é montar um esquema de carona com pessoas que fazem o mesmo percurso que você. E se o seu destino for perto, aproveite para fazer uma caminhada ou pedalada. Além de ajudar a natureza, você estará fazendo um bem para a sua saúde.

– Adote: as dicas acima também são extremamente importantes para o bem-estar dos animais, mas saiba que você pode fazer ainda mais a diferença. Que tal tirar um animal da rua? Ele será eternamente grato a você e retribuirá com muito amor. Caso não consiga adotar, existem outras maneiras de ajudar, utilizar as redes sociais é uma delas, se encontrar um animal na rua, tire uma foto, descreva suas características, personalidade e local onde encontrar, depois compartilhe o máximo que puder, alguém próximo a você pode querer um novo amigo. Outra opção, caso você não tenha condições de levar para casa, é apadrinhar um animal de uma ONG, ser padrinho ou madrinha significa ajudar com as despesas de um animal, além de ajudar o escolhido, também permitirá que o lugar continue resgatando outros que precisam nas ruas. Você ficará livre para visitar seu novo afilhado sempre que quiser, serão visitas gratificantes, pode confiar.

– Apoie empresas que se importam com os animais: muitas empresas fazem trabalhos especiais com animais, apoiam a causa, fazem arrecadações e divulgam feiras de adoção. Além disso, exclua da sua vida todas as empresas que fazem testes em animais.

– Denuncie maus tratos: abandonar, espancar, mutilar, envenenar, manter em locais pequenos e anti-higiênicos, não dar água e comida, negar assistência veterinária e capturar animais silvestres são algumas das ações consideradas maus tratos. Veja mais neste link. Se você presenciar qualquer uma delas, denuncie imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>